Falta para meu peso ideal

falta para a segunda meta

Atividade física diferente

Alexandrina Isabel P. Silva            Emagrecendo com Aleka

vou passar a sugestão abaixo que é de dança do ventre uma de minhas vontades...ainda vou fazer....

                                         DANÇA DO VENTRE......

Exercitar o corpo e a mente, ao mesmo tempo, é a nova tendência mundial. Nesse sentido a dança do ventre apresenta-se como a mais feminina e prazerosa atividade física.
É uma dança que trabalha não apenas o corpo, mas também o lado emocional da mulher, elevando a auto- estima e explorando a criatividade.
Quando se fala em dança do ventre (também conhecida como Belly Dance ou, historicamente, Raks Sharki), a primeira coisa que vem à cabeça é beleza: beleza das roupas, dos movimentos ondulatórios, dos cabelos bem tratados das bailarinas, da maquiagem impecável.
Apesar de não ser uma exigência, as bailarinas de dança do ventre preferem deixar os cabelos compridos. Já manter a pele bem cuidada e as unhas bens feitas é obrigatório. A vaidade é fundamental. Não a vaidade desmedida, mas a valorização do amor próprio, qualquer que seja o tipo físico.
Michele Muneerah, bailarina de dança do ventre há mais de 15 anos, ressalta que a dança do ventre trabalha a sensualidade da mulher, sem apelações. ''Tanto pela roupa que se usa, quanto pelos movimentos, a dança do ventre é uma dança exótica, que desperta a sensualidade e o charme da mulher”, explica.
Importante dizer que qualquer mulher pode aprender, independente da idade, peso e altura. Engana-se quem pensa que é preciso ser nova e magra. As mulheres mais cheinhas e mais velhas são até mais apreciadas em alguns países árabes.
A dança do ventre emagrece, modela o corpo feminino, afinando a cintura e tonificando a musculatura das coxas, braços, pernas e abdômen. Aumenta a flexibilidade, ajuda a eliminar a cólica menstrual, melhora a coordenação motora e a postura.

“Uma das coisas mais legais na dança é que praticamente não existem contra-indicações. Em casos especiais, é claro, se a pessoa possui algum problema mais sério, como problemas de coluna ou joelhos, a avaliação mais criteriosa de um médico é essencial antes de se começar a praticar”, ensina Muneerah.

E quem pensa que a dança do ventre dá barriga se engana. Pelo contrário, a dança garante tônus muscular e suave definição na área abdominal. Com a postura correta, auxiliada por uma profissional séria, você adquirirá um corpo bem feminino, como o de um violão.
Além da fascinação que causa às suas praticantes, a dança do ventre provoca vários benefícios, dentre eles:

Ao Corpo:

- melhora a postura
- ativa a circulação, aumenta os reflexos e alivia as tensões
-aumenta a flexibilidade e o alongamento
-trabalha os músculos, enrijecendo e tonificando as coxas, braços, pernas e abdômen
-melhora a respiração e a coordenação motora
-auxilia em problemas menstruais, hormonais e partos, diminuindo cólicas, equilibrando as funções sexuais e facilitando contrações e dilatações
-ajuda a emagrecer
- modela o corpo

À Mente:

-alivia a tensão e o stress
-desenvolve a auto-estima
-resgata a feminilidade
-desenvolve a musicalidade
-estimula a memória, a concentração e a atenção
- desperta o amor próprio

As roupas são um capítulo à parte. Desde o lenço que se usa para fazer aulas até os ricos bordados das roupas de dança, tudo cintila aos olhos femininos.
Quem começa a praticar simplesmente se apaixona!
Normalmente as bailarinas apresentam-se descalças, simbolizando o contato com a ''mãe-terra''. No entanto, há muitos anos as libanesas introduziram o uso do sapato de salto, talvez como uma forma de demonstrar sua altivez e elegância.
A dança do ventre não possui origem certa. Existem muitas teorias sobre o seu nascimento: uns dizem que nasceu no antigo Egito, nas religiões que cultivavam a grande deusa, outros na Índia e que lá foi difundida pelos ciganos no Ocidente. Acredita-se também que tenha surgido nas cortes do império romano e posteriormente no império da
Turquia.

O certo é que a dança do ventre é fascinante e absolutamente acessível às mulheres ocidentais.
“É uma arte milenar que está se tornando cada vez mais procurada nas academias e escolas de dança do país”, afirma Muneerah.
Magia, mistério, beleza, charme. Muitos são os atributos da dança do ventre que vêm seduzindo as pessoas ao redor do mundo.
Longe de ser um modismo, a dança do ventre veio para ficar.

Não fique fora dessa. Apaixone-se!

 Ana Carla                                      Ana em reforma

Minha dica: DANÇAR!
De qualquer jeito, seja com técnica ou não, dança de salão ou de rua, com pareciro ou sozinha, o que importa é chacoalhar o esqueleo ao som de uma música que vc goste muito. Faz bem pro corpo, pra alma e pro coração!

Daniela de Paula Guedes               Dani - Superando desafios

Sugestão de atividade física divertida e diferente:

Como já citei, meu filho ganhou um kinect e me deu um jogo de ginástica!!!
Muito bom gente!!!
 
Enia Lopez            Tentando não me perder

Atividade Física diferente...
      
     Como eu tenho pouco tempo para fazer atividade física, eu opto sempre pelo mais fácil... E por isso a dica é usar pesinhos nas pernas quando estou fazendo as atividades domesticas. Uso pesinho de 2 kg e meninas a minha perna esta ficando uma coisa de louco rsrs!!!   

Letícia A S Mariano                        mulheres são especiais

 Atividade Física diferente ...
      
     Bom a dica é TAPETE DE DANÇA. 
Outro dia peguei meu tapete de dança e fui dançar com meus filhos. Com meia hora não aguentava mais, minhas pernas já estavam doloridas e eu estava toda suada. Deve queimar calorias pra caramba.

   
O meu tapete é igual a esse :    

É só conectar no Playstation 2 e dançar!

É super divertido eu e os meninos amamos!








Luciana de Lima B. Nascimento      chega de efeito sanfona

minha sugestão é: queimado,é uma brincadeira da minha infancia onde se corre muito e é muito divertida.


 
Patricia Zandonadi       Balão! Fui lá e venci!

Atividade Física diferente ...
Jogar boliche
Adoro sair com a minha filha pra jogar boliche e é possivel emagrecer até 300 cal por hora..

Talita Oliveira                     Tem salada?

Sugiro então: Bambolê! Poiseh. As atividades lúdicas geralmente são praticadas em coletividade. Fiquei analisando qual seria uma boa atividade que pudesse ser feita individualmente e esta é uma sugestão. Pode ser incrementada com músicas para que vc tente segurar o bambolê ao ritmo de determinada música.